13.1.09

INVESTIMENTOS

No meio da tarde, um calor indecente, me refugiei dentro de uma sala de cinema. “Café dos Maestros” é um filme/documentário Argentino que conta a história do tango e de seus personagens. Bom, na linha do Buena Vista Social, mas com tipos mais caricatos que os cubanos. Três pessoas na sala, ar condicionado e boa diversão. Saí de lá pensando no que costumava ouvir dos recém aposentados na Áustria: é preciso gostar de fazer alguma coisa para não enlouquecer quando envelhecer. O tango é o que faz de toda aquela gente acima dos setenta anos continuar a viver. No meu caso em particular a literatura é a salvação. Ler e escrever, antídotos contra as pequenezas da vida.

Graças a Deus a chuva já está batendo a minha janela. Venha meu bem, venha me refrescar, limpar o ar e transformar esta sauna em céu aberto em uma cidade mais confortável.

Voltei a pé para casa. No meio do caminho encontrei uma pedra. Havia uma pedra no meio do meu caminho. Desviei e segui meu trajeto. Parei em uma academia de ginástica para me informar sobre o preço da mensalidade. Deveria ter pegado a pedra que estava no meio do meu caminho e atirado no estabelecimento. Ouvi o preço e me senti esfaqueado. Como assim? Ouvi direito? Tem certeza que este não é o valor da anuidade? Não obrigado. Mas você está fazendo um investimento para o futuro. Entendi. Faço a matrícula, pago taxas de avaliação, e já no primeiro mês começo a engordar as contas do dono da academia. Não obrigado. Continuo fazendo minhas caminhadas pelas ruas da cidade. Os tipos certamente são mais variados e interessantes, as paisagens mais belas que aqueles aparelhos de musculação, e o melhor, não custa nada.

Um comentário:

Monca disse...

totalmente de acordo.